Mystical Tales Shard

Introdução

A sociedade drow tem como base de suas leis os antigos dogmas de Lolth. Por mais que os drow tenham perdido sua cidade e tenham vivido como nômades tanto tempo pelos túneis, o conhecimento dos dogmas de Lolth foi passado, detalhadamente, pelas sacerdotisas. Mantendo a cultura da grande Deusa Aranha intacta, como sempre foi e sempre será.

Em Darla Olath não é diferente, assim que a cidade ficou pronta as sacerdotisas da casa Ssivah trataram de reescrever as leis da cidade, baseadas no dogma, abrangendo a nova realidade do povo.

Dogmas

(tirado de um livro escrito in-game por Phla'te De'lyl e adaptado pela Oráculo para a nova cidade):
  • O medo é tão forte quanto o aço, enquanto o amor e o respeito são fracos e inúteis.
  • Elimine os fracos e rebeldes. Destrua os apostatas da religião. Sacrifique os machos e os membros de outras raças que ignorarem o comando de Lolth e suas sacerdotisas. O submundo é sua casa e seu orgulho. As sombras e a escuridão são suas verdadeiras amantes e o abismo, sua unica realidade.
  • Ensine as crianças a louvar e a temer Lolth, cada família deve gerar pelo menos uma sacerdotisa para servir a Deusa, ou que a família caia na infâmia e no esquecimento. Pois essa é a lei de Lolth.
  • Questionar os motivos ou a sabedoria da Grande Aranha é um pecado, assim como ignorar as ordens de Lolth por algum amante ou qualquer outro sentimento fútil. Sua pena será o exílio de todo o submundo. Pois essa é a lei de Lolth
  • Reverencie as aranhas, aquele que ousar abusar delas que seja julgado e convertido em uma Drider, para que passe o resto de seus dias em inferioridade e vergonha. Pois essa é a lei de Lolth.
  • Venere as mulheres do povo e sua benção perante a verdadeira deusa. Qualquer macho que tente subjulgar ou ofender uma mulher será açoitado e expulso de sua Casa. Se a mulher for uma sacerdotisa o macho pode ser expulso da cidade e ter seus bens confiscados. Pois essa é a lei de Lolth.
  • As mulheres Drow são superiores e espera-se que vivam como. Qualquer mulher julgada e sentenciada culpada perante as leis de Lolth terão sua punição em dobro. Pois essa é a lei de Lolth.
  • Qualquer ajuda ao povo da superfície sem a autorização da Matriarca será questionada perante a lei de Lolth, se o acusado for julgado culpado, será executado. A punição se estende à toda sua família direta e sua casa perderá prestígios se a ajuda for para um elfo. Pois essa é a lei de Lolth.

Leis

  • Lei primeira

a. O Império Drow se estende por toda Orbb Har’ol e suas leis incluem qualquer drow dentro da região. Sendo algumas leis especificas apenas dentro de Darla Olath, outras por toda a região de Orbb Har’ol e outras, que incluem os Dogmas de Lolth, envolvem toda a região de Sel Tresk’ri.
b. Todo drow é aceito em Darla Olath se aceitar viver pelas leis da nova ordem. Qualquer drow que se recuse a viver pelas leis será exilado e expulso de toda a região de Orbb Har’ol.
c. Toda mulher Drow é um vinculo com a grande Lolth. Qualquer crime contra uma mulher deve receber a punição dobrada.
d. Qualquer mulher julgada e declarada culpada por qualquer crime contra os dogmas de Lolth terá sua punição dobrada.
e. O livro Dogma de Lolth deve ser respeitado e cultuado, alem de servir como guia entre a sociedade superiora. Alegar o desconhecimento das leis ou dos dogmas dobra a punição sobre o criminoso.

  • Lei segunda

a. Cada Casa possui um nome, uma cor e suas próprias leis, porem suas leis não podem sobrepor as leis da cidade. A pena pode variar de uma multa até o fechamento da Casa.
b. É esperado que cada Casa julgue e puna seus próprios criminosos. Caso a cidade tenha que julgar, caçar, prender e ou punir um criminoso membro de uma Casa, a mesma será cobrada pelos custos do processo. Se o caso se repetir o valor será dobrado. Na terceira a Casa será fechada.
c. Apenas mulheres podem assumir a liderança de uma Casa. Nenhuma Casa será reconhecida se não tiver uma mulher na liderança.

  • Lei terceira

a. Fica vetado o uso de armas expostas dentro dos muros da Darla Olath. Sob pena de cárcere temporário.
b. É vetado o uso de capuz dentro do parlamento e do templo de Lolth. Sob pena de cárcere temporário.
c. É proibido qualquer provocação contra à paz em todo território do Império Drow, dentro ou fora da cidade, seja por atos de violência, ataques ou furtos. A pena pode variar entre reclusão até o exílio da cidade. Se for contra uma mulher a pena pode chegar até a condenação de morte.
d. Qualquer ataque contra a matriarca será punido pela transformação em Drider.
e. Duelos previamente acordados são aceitos e encorajados pela sociedade drow. Desde que nas areas adequadas. O Drow pode tambem indicar outra pessoa para lutar por ele, se assim for de acordo entre ambas as partes.

  • Lei quarta

a. A estrutura da cidade segue pela seguinte ordem:

1- Matriarca
2- Lideres das casas
3- Sacerdotisas reconhecidas pela matriarca (indiferente da casa)
4- Guarda da cidade
5- Nobres
6- Oficiais militares
7- Militares
8- Cidadão das casas
9a-Drow sem casa
9b-Drow expulso de alguma casa

c. Drow expulsos de casas não tem nenhum direito na cidade, nem mesmo o direito de usufruir do mercado até que sejam aceitos por alguma casa ou concedido o perdão da Matriarca. Não podem entrar no parlamento ou mesmo se dirigir a algum nobre sem autorização do mesmo.
d. Drow sem casa por opção própria não tem direito de pisar no parlamento e não podem se dirigir a algum nobre sem a autorização do mesmo, não estarão protegidos pelas leis das casas mas poderão usufruir do comércio, se conseguirem que alguem lhes venda algo.
e. Orcs são bem vindos na cidade mas não podem entrar no parlamento a não ser que acompanhados por algum drow, que se responsabilizará por ele ou em eventos abertos dos quais sejam convidados, tambem são proibidos de entrar na parte inferior do templo de Lolth.

 

Geral

Sponsors